Cloud Container
Livia Nonato

Livia Nonato

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on reddit
Share on email

Cloud Container: conheça as vantagens

A área de tecnologia da informação está em plena expansão. Esse cenário favorável impulsionou o uso de Cloud Container em empresas. Saiba as vantagens dessa tecnologia no post de hoje.

O Cloud Container é uma das tendências previstas para decolar em 2021. Fizemos uma lista no blog que explica quais as tecnologias mais esperadas para esse período e porquê, confira no link.

Os containers têm como foco o aprimoramento do trabalho dos desenvolvedores. Sendo assim, é importante entender bem o que é essa tecnologia para poder implementar à sua empresa.

Agora vamos te apresentar os benefícios do Cloud Container. Continue a leitura do texto.

O que é Cloud Container?

O Cloud Container é um ambiente onde você pode armazenar as suas configurações e compartimentos. E isso é feito com o intuito de executar um sistema ou aplicação necessária à sua empresa.

Traduzindo para o português literal, temos como significado containers em nuvem. Essa é uma tecnologia que vem ganhando cada vez mais espaço. E não é à toa.

Aliás, como o próprio nome sugere, todo esse material fica alocado em nuvem. Dessa forma, você tem uma maior flexibilidade para gerenciar os seus dados.

A segurança e a organização de dados é um tema em alta. Principalmente em tempos de adaptação à Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD). Então, é importante ter uma atenção especial às novidades da tecnologia que contribuem para essa regulamentação.

Algumas soluções podem te ajudar a se manter em dia com as exigências legais para o uso de dados na internet. Assim, você vai passar mais confiança aos seus clientes por se preocupar com esse tema.

Por essas e outras, os containers em nuvem têm demonstrado a sua relevância para o meio empresarial.

Mas, para entender as vantagens desse serviço, é preciso conhecer um pouco mais sobre a sua estrutura e como fazer a sua implementação. Vamos lá.

Entendendo o Cloud Container

Hoje, os principais aplicativos e as grandes empresas utilizam o Cloud Container como parte da sua estratégia de infraestrutura. O pioneiro na implementação da tecnologia foi a Amazon. Inclusive, eles também foram os primeiros a tornarem o uso do container em nuvem um negócio de mercado.

Principalmente com foco no comércio online. Ou seja, eles oferecem a outras empresas o serviço de armazenagem no seu container em nuvem.

Ter como pontos chave a segurança, confiabilidade e flexibilidade têm feito esse tipo de serviço ter tanto sucesso. Mas, além de todos esses benefícios, é preciso entender com clareza o que são os containers.

Um Cloud Container funciona como um mecanismo que faz o empacotamento lógico. E é esse sistema lógico que permite que os aplicativos sejam abstraídos pelo ambiente em nuvem. E nada é afetado. Ou seja, todas as funcionalidades do app seguem normais. Da mesma forma que as configurações e compartimentos continuam sendo executados normalmente.

Vamos simplificar essa explicação. Em serviços de streaming como a Netflix, por exemplo, todo o material de vídeos, filmes e séries estão organizados em Cloud Container.

Basicamente, as aplicações de filmes estão sendo executadas em uma seção do container. Já as de série em outra seção, tudo isso acontece em sintonia no serviço em nuvem.

Assim, o aplicativo se torna mais gerenciável e o container cumpre as demandas de armazenagem. Esses quesitos são extremamente importantes para negócios com um grandes volumes de configurações.

A lógica dos containers

Um aplicativo baseado em container permite que você “desacople”. Ou seja, você tem a possibilidade de mudar de uma nuvem pública para uma particular ou híbrida. A qualquer momento e sem problemas.

E ainda pode implementar as suas configurações rapidamente. Ou seja, você pode migrar todas as suas informações, configurações e dados de um container para outro.

Também pode gerenciar a sua nuvem em um computador particular. E isso ocorre porque seu funcionamento independe do ambiente de destino. Essa é uma das principais vantagens de um serviço cloud.

Diversos segmentos estão migrando para essa tendência. Um bom exemplo é a telefonia em nuvem.

Outro gigante que usa Cloud Container em todos os seus aplicativos é o Google. Desde a pesquisa ao YouTube, toda a sua base tem como referência a gestão e execução por containers.

Os desenvolvedores do Google afirmam que “a conteinerização permite que as equipes se movimentem rapidamente, implantem software de maneira eficiente e operem em uma escala sem precedentes.”

Então, ao falar sobre o uso de container nos seus processos, você oferece uma separação clara das prioridades e pontos de atenção na operação e execução das configurações.

Assim, os seus desenvolvedores poderão focar em algo específico a partir da lógica da tecnologia. Bem como, em quais problemas terão que ser solucionados no seu aplicativo ou sistema.

Outros profissionais também são beneficiados pelo Cloud Container. Os times de tecnologia da informação e operações podem dar mais atenção ao gerenciamento e implementação nos apps.

Principalmente porque não haverá tantas falhas e detalhes a se preocupar. Os desenvolvedores cuidarão disso. Com a mesma facilidade, as atualizações de softwares e os erros em configurações serão solucionadas com mais velocidade.

Estruturando em blocos

Agora você já sabe, de forma geral, o que é essa tecnologia. E também conhece alguns dos aplicativos e empresas que utilizam containers no seu dia a dia. Você já tem recursos para compreender a estrutura em blocos de um Cloud Container.

Basicamente, com um Cloud Container você não precisa de um Sistema Operacional (SO). A própria estrutura segmenta as configurações de acordo com a lógica e as necessidades de cada aplicação. Mas isso não limita o uso conjunto e estratégico.

O cloud container funciona da mesma maneira que em uma estrutura de container físico. Nesse sentido, os blocos independentes realizam a execução de cada uma das aplicações. Você só precisa dessa configuração instalada.

É comum ouvir a associação entre Cloud Container e máquinas virtuais (VM). Porém, há uma diferença significativa. Em máquinas virtuais, um sistema operacional serve como “convidado” em cima de uma base. E esse é um exemplo de sistemas como Windows e Linux.

Quanto às semelhanças entre ambos, os containers também permitem empacotar um sistema. Assim, ele armazena e executa aplicativos, dados e bibliotecas.

É relevante dizer que essas informações se mantêm em um ambiente isolado. Ou seja, assim você se respalda de ataques e roubo de dados, por exemplo.

Já sobre a diferença, com o Cloud Container, os profissionais de TI contam com um formato muito mais leve. Além de um armazenamento previsto e que pode ser ampliado. Sendo assim, supre lacunas que as VM’s não têm.

número virtual

Vantagens

Naturalmente, uma tecnologia que organiza algo e dá rapidez a processos já é muito interessante para empresas. Mas, sobretudo neste cenário de home office e investimento em inovações, o Cloud Container se apresenta como uma excelente alternativa para a área de TI.

Sendo assim, podemos mencionar inúmeras vantagens dessa tendência. Listamos algumas delas abaixo.

1 – Ambiente isolado

Os containers são ambientes onde você tem mais segurança para deixar as suas configurações. E isso porque se trata de um ambiente isolado. Sendo assim, possibilita que seu time de Devs trabalhem com mais previsibilidade.

Ou seja, eles vão fazer análises preventivas sob diferentes cenários. Principalmente sem o medo de acontecer um vazamento ou violação de dados.

E, ainda, o seu time pode aplicar esse conhecimento para criar ambientes isolados em outros aplicativos, além desse primário.

Outras unidades também podem estar contidas no Cloud Container. Entre elas: bibliotecas, configurações para aplicativos, softwares, comandos, linguagem de programação, manuais de TI, códigos etc.

2 – Produtividade

Com o mesmo sentido de otimizar e gerir de uma unidade de Cloud Container, a produtividade do seu time também será transformada. E para melhor. Porque não se perde mais tanto tempo para achar um problema em algum dos seus processos.

Dessa forma, a sua equipe de tecnologia da informação, desenvolvimento e operação vai enxergar gargalos muito mais rápido. Assim, você ganha tempo para aprimorar o seu serviço ou produto.

Além de desenvolver novas funções e evitar bugs. Como consequência, você agrega valor ao seu negócio. E na dinâmica de mercado esse é um grande diferencial, não é mesmo?!

Pois é, mas ainda temos outras vantagens para te mostrar. Confira na sequência.

3 – Unidade mais leve

Como falamos antes, o Cloud Container tem como benefício ser uma unidade de gestão leve.

E isso funciona por meio de um kernel (ou núcleo) . É provável que você não conheça o termo se não for da área de tecnologia.

Mas, de um modo simples, um kernel é o mediador entre o hardware e o software. Ou seja, ele faz a gestão de um Sistema Operacional (SO).

Dito isso, você deve está se perguntando qual a relação com o nosso tema de hoje. Eu te explico. A unidade mais leve do Cloud Container permite que você execute operações de TI muito mais rápido.

Do mesmo modo, você pode executar vários containers junto com um kernel de sistema operacional. Esse compartilhamento entre ambos deixa a operação de um aplicativo mais ágil, por exemplo.

Assim, você inicia mais rápido um comando e usa uma parte pequena da memória do seu container. E essa é uma grande vantagem para o trabalho dos seus desenvolvedores e operadores de TI. Sobretudo quando se compara a um sistema operacional tradicional.

4 – Consistência

Uma unidade consistente faz toda diferença para a sua equipe de Devs. O crescimento do uso dos serviços Cloud tem demonstrado isso.

A consistência do Cloud Container está diretamente ligada ao ambiente isolado. Essa característica que permite ter segurança no seu serviço em nuvem.

Ou seja, as suas informações estão seguras independente de uma migração. Assim, você também assegura o funcionamento correto do seu aplicativo.

5 – Cloud Container é executável em qualquer lugar

Facilitando o desenvolvimento e a implantação, os containers foram criados para serem executados praticamente em todos os lugares. Basicamente, podem ser usados em sistemas operacionais como Windows, Mac, Linux.

Além disso, também podem ser executados em máquinas virtuais, servidores bare metal e etc. Sendo assim, você conta com a flexibilidade do modelo.

E também faz a diferença na hora de realizar a portabilidade de um serviço em nuvem para outro (caso você precise).

Viu só porquê essa tendência chama tanta atenção das empresas? Mas não para por aí, temos algumas outras vantagens para falar. Siga a leitura.

6 – Virtualização de recursos

Mais uma boa vantagem dessa tecnologia é virtualizar recursos. Do CPU à memória, o container reúne e organiza as configurações no ambiente em nuvem.

Além disso, você pode virtualizar os recursos de um sistema operacional, de armazenagem e de rede.

Assim, você oferece aos seus colaboradores uma visualização amigável dos conteúdos do seu container. De forma rápida, lógica e segura.

7 – Solução escalável

Uma característica comum das soluções em nuvem é se adaptar às suas necessidades. O formato escalável também é uma das vantagens do Cloud Container.

Com ele, você pode deixar previsto um tamanho de armazenamento. Mas isso não o limita. Pelo contrário, você pode ampliar a capacidade de um container se precisar.

Outro serviço que fez toda a diferença na passagem do analógico para o digital, é a telefonia em nuvem. O VoIP também entra nesse segmento de soluções escalonáveis e que usam do ambiente Cloud para fazer toda a sua operação.

A criação de sistemas seguros na nuvem tem elevado, cada vez mais, a qualidade de muitos serviços. E isso o Cloud Container e o VoIP têm em comum.

8- Outros benefícios

Mesmo com tudo isso que falamos acima, o Cloud Container ainda tem outros benefícios para mencionar. Veja mais alguns itens que destacamos.

  • Diminui o número de colaboradores responsáveis por sistema operacional (o que em empresas de tecnologia gera uma economia considerável);
  • Reduz a necessidade de inúmeros hardware (como impacto do serviço em nuvem);
  • Otimização de processos (naturalmente a organização do container facilita e impacta nos processos de forma estratégica);
  • Menor número de ocorrências (como os desenvolvedores conseguem prever melhor alguns cenários, os bugs diminuem);
  • Estímulo à prática de DevOps;
  • Maior disponibilidade do ambiente;
  • Mais atenção às aplicações (como consequência o produto ou serviço também melhora, gerando maior satisfação ao seu cliente);
  • Criação de sistema prioritário com segurança de dados.

Considerações finais

Por fim, vimos como o Cloud Container não é apenas um meio de armazenagem de dados. É também considerado uma forma mais rápida e leve de executar e instalar aplicações.

Além de tudo isso, impacta diretamente nos processos estratégicos de segurança de dados.

Com o Cloud Container, você descomplica a configuração, atualização e diagnóstico em base de dados e informações. Sejam elas focadas em aplicativos ou não. A liberdade para fazer a portabilidade para outro canal é essencial nos dias de hoje.

A estabilidade junto ao formato elástico do container em nuvem permite que serviços continuem no ar mesmo com um grande volume de acessos. E, de fato, hoje muitas páginas, sites e aplicativos ficam fora do ar quando se põe em teste a sua capacidade.

Ou seja, o Cloud Container é uma tendência para você ficar de olho. Agora que você já sabe a importância de uma das soluções Cloud em alta no mercado, pode (e deve) começar a investir nessas tecnologias.

Então, se você quer dar um upgrade na telefonia da sua empresa, saiba mais sobre o VoIP. Fale agora mesmo com um dos nossos consultores e tire as suas dúvidas.

Espero que você tenha curtido esse conteúdo. Continue acompanhando o blog da Nvoip e saiba todas as novidades do mundo VoIP.

Até a próxima.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email