Nvoip - Plataforma de Telefonia VoIP
  • English
Destaque para as principais etapas e conceitos do Design Thinking
Livia Amorim

Livia Amorim

Design Thinking: Solucionando problemas de forma criativa

Design Thinking: Solucionando problemas de forma criativa
5 (100%) 10 votos

Você gostaria de saber o que é Design Thinking? Você sabe quais são as imensas aplicabilidades desse método? Conheça agora um guia com todas as informações sobre Design Thinking: seu surgimento, fases e aplicabilidade. 

Quem criou?

Charles Burnette criou alguns métodos de design conhecidos hoje como Design Thinking e começou seus trabalhos na educação. O projeto principiou em 1990, baseado na dissertação de Burnette e com o apoio de Dr. Janis Norman. O trabalho foi desenvolvido na Filadélfia, com alunos e professores de diversas escolas.

O objetivo do programa era estabelecer uma estratégia para motivar a aprendizagem de design, por isso, o nome de Design Thinking. Através desse conjunto de métodos e processos de abordagem estabelecidos é possível fazer a resolução de problemas de forma criativa. Essa abordagem iniciou-se na interdisciplinaridade para a promoção de pensamentos inovadores e resolutivos.

Portanto, de acordo com Burnette:

Design Thinking é um processo de pensamento crítico e criativo que permite organizar informações e idéias, tomar decisões, aprimorar situações e adquirir conhecimento”.

Quer saber mais sobre Charles Burnette? Veja suas qualificações e trajetória.

Popularização do Design Thinking

O Design Thinking foi oficialmente divulgado pela empresa IDEO em 2003. Ela sempre foi considerada líder em inovação e criatividade. Então, ao revelar seu segredo, foi compreendido uma das razões do potencial dessa empresa: o Design Thinking. Nas palavras de seu CEO, Tim Brown:
“Design thinking is a human-centered approach to innovation that draws from the designer’s toolkit to integrate the needs of people, the possibilities of technology, and the requirements for business success.”

Ou seja, design thinking consiste em soluções centradas no ser humano que sejam relevantes na resolução de problemas para essas pessoas, utilizando-se de skills de designers para buscar a melhor resolução para tais problemas.

Mas por que uma empresa deve pensar como um designer? Pensar como um pode transformar a maneira de produzir uma solução e a forma de atendimento ao cliente/ usuário. Quer saber como? Então vamos descobrir as fases do design thinking e como desenvolvê-las.

Fases do Design Thinking

Existem muitas formas de se pensar o Design Thinking. As principais fases são a Empatia, pois consiste na observação para identificação de possíveis problemas. O foco do pensamento são, portanto, as pessoas.  Além disso, a Idealização é imprescindível, pois dessa forma constrói-se o pensamento para a solução para a problemática. E por último, mas não menos importante, a fase de Prototipar e experimentar mostra-se sempre presente em qualquer implementação desse processo de resolução de problemas.

Essas são apenas as fases básicas na realização de um processo de design thinking, mas existem muitas outras fases que são consideradas padrão e essenciais. Por isso, vamos analisar mais detalhadamente cada uma delas.

Empatia

A empatia consiste na primeira fase do design thinking. A observação é parte essencial desse processo. Observar o comportamento das pessoas e as necessidades provenientes dessas é o primeiro passo para decidir qual é uma necessidade real e relevante que você pode solucionar.

Definir

Logo após, defina os seus objetivos de acordo com o que foi analisado na primeira etapa. Esse é o momento de definir o foco da abordagem. É possível fazer isso através da análise das necessidades observadas na etapa da empatia. Com isso, você pode definir qual a melhor maneira de solucionar esses problemas.

Idear

Nessa etapa é o momento de soltar a criatividade. Com base nas definições e no foco da abordagem para a solução dos problemas, é hora de imaginar as múltiplas soluções e fazer aquele brainstorming.

Prototipar

Esse é o momento de construir o que foi idealizado. A criação de um protótipo é um momento essencial para realizar testes na próxima fase e comprovar a eficiência da solução desenvolvida.

Testar

A fase de teste não pode ser ignorada de nenhuma forma. É preciso analisar os resultados das soluções pensadas para antes de lançá-las ao mercado. Portanto, esse é um momento de aprendizado e aperfeiçoamento.

Implementar

Ao fim dos testes o processo será concluído com a implementação da solução desenvolvida.

Aplicabilidade

De acordo com o que você leu aqui anteriormente, o Design thinking foi um método de pensamento crítico criado por Burnette. A implementação dessa ideia foi realizada em escolas. Portanto, você está certo se pensa que um dos ambientes propícios para a aplicação do design thinking é o educacional.

Mas além do ambiente educacional, esse método de pensamento crítico e criativo pode ser implementado em diversas áreas do conhecimento. E é sobre isso que vamos falar agora.

Educacional

A principal aplicabilidade para o design thinking seria na área educacional. No entanto, pelo menos no Brasil, todos sabemos que essa não é a realidade. Mesmo assim, essa será a primeira aplicabilidade sobre a qual iremos abordar. Afinal de contas, foi nesse ambiente que os estudos de Burnette foram aplicados.

A partir do design thinking, é possível que as crianças aprendam a pensar em soluções de forma criativa e  interdisciplinar, pois incentiva o uso de ferramentas autênticas para chegar a soluções significativas. Além disso, incentiva a comunicação e o trabalho em equipe durante todo o processo. Com isso, foi comprovado que o aprendizado e o engajamento são aprofundados.

Empresarial

Como é sabido atualmente, o mercado tem valorizado cada vez mais o capital intelectual de seus colaboradores, apostando nele como forma de destaque. Além disso, o atendimento ao cliente e a resolução de problemas de forma inovadora é o que tem movido o mercado atual. Com isso, surge o conceito de inovação disruptiva, que você pode conhecer mais aqui.

Então, o design thinking encaixa-se como uma luva para ajudar na criação de inovações disruptivas. Então é isso que acontece, principalmente desde que o segredo foi revelado pela IDEO.

E você, conhece mais alguma aplicabilidade? A sua opinião é importante, então avalie esse artigo com 5 estrelas!  Ah, e não perca a chance de ler mais para melhorar o desempenho da sua empresa no mercado.