pessoas fazendo reunião de gamificação motivacional para call center
Leandro Campos

Leandro Campos

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on reddit
Share on email

Gamificação: como fazer jogos motivacionais para call center

A gamificação, também conhecida como ludificação, usa a mecânica empregada em jogos para realizar atividades nas empresas. É uma estratégia muito utilizada no setor de RH, como na seleção de pessoas ou no treinamento dos novos contratados. Contudo, seu uso tem se expandido para várias áreas como no call center.

Um dos maiores benefícios é o aumento da motivação. Como ela cria uma experiência interessante e engajadora, melhora os resultados de atuação da equipe em vários níveis. Por isso, tem ganhado cada vez mais força.

Se a gamificação for utilizada corretamente, ela é aplicável até mesmo no call center. Leia até o fim e saiba como aplicar os jogos no setor e quais são os resultados alcançáveis com isso.

Empregue a gamificação no call center

Além de viável, costuma ser muito positivo transformar os objetivos de atendimento em uma espécie de jogo. Por exemplo, fazendo um membro da equipe “avançar de nível” quando bater sua meta. Dessa forma, a mecânica dos games pode ser aplicada para favorecer o ambiente de trabalho.

Também há como criar jogos para o treinamento de novos funcionários ou para capacitar os agentes sobre como atender melhor os clientes. Se o trabalho em equipe é uma das necessidades do espaço, jogos com divisão em times ajudam a oferecer resultados otimizados.

Saiba os efeitos dessa abordagem

Muitos efeitos positivos são conquistados ao adotar a ludificação no ambiente do call center. Um dos principais é o aumento da motivação, já que a troca de informações é estimulada.

Em consequência, colaboradores mais engajados ampliam sua produtividade, o que impacta diretamente nos resultados do negócio. Há, ainda, uma diminuição dos custos operacionais com uma atuação estratégica e efetiva.

E além de tudo, a gamificação favorece a empatia no atendimento, impactando positivamente nas vendas. Com o uso consistente desse recurso, há uma otimização no serviço prestado e o alcance mais fácil dos efeitos esperados.

Aprenda a criar jogos para o call center

Mas para gerar os efeitos almejados, a gamificação deve ser executada corretamente. Para tanto, tudo deve partir de um bom planejamento.

Não é por se tratar de um jogo que a diversão seja o único objetivo. É preciso definir, de forma clara, quais são as expectativas sobre o uso da estratégia. Se o intuito é aumentar a capacitação do time para as vendas, por exemplo, é essencial estabelecer como vai obter esses resultados.

A organização do game deve incluir maneiras de trazer novos conhecimentos, fixar conceitos ou fortalecer a comunicação. Ou seja, utilizar as estratégias adequadas para garantir que o jogo tenha um propósito útil.

Também é fundamental estabelecer regras claras e explicar a mecânica da gincana para todos. Essas definições fazem com que o processo aconteça de maneira mais eficiente.

Em seguida, são determinadas as questões como pontos e premiações. As recompensas não precisam ser físicas e podem vir na forma de folgas ou reconhecimento extra. O importante é estimular a competição saudável para gerar o engajamento.

Ao final, os números e métricas devem ser avaliados pela gestão. Com tais conclusões, os próximos jogos serão elaborados com maior facilidade.

Utilizar a gamificação no call center amplia a motivação e melhora os resultados. Com essas estratégias, o desenvolvimento das abordagens será favorecido e o time ficará ainda mais capacitado.

Quer outras dicas como essa? Curta nossa página no Facebook e fique sempre por dentro das novidades!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email