o que é governança corporativa
Lívia Amorim

Lívia Amorim

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

O que é Governança Corporativa?

Você já ouviu falar nesse termo? Sabe o que é governança corporativa? Esse termo se refere a diretrizes e práticas na qual toda empresa deveria se pautar. 

O que é governança corporativa

De acordo com o Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (IBGC), podemos definir Governança Corporativa da seguinte maneira: 


Governança corporativa é o sistema pelo qual as empresas e demais organizações são dirigidas, monitoradas e incentivadas, envolvendo os relacionamentos entre sócios, conselho de administração, diretoria, órgãos de fiscalização e controle e demais partes interessadas. 

IBCG

Consequentemente, esse sistema e seus conjuntos de práticas tem por objetivo melhorar a gestão empresarial. Dessa forma, a companhia busca suas metas de maneira transparente ao mesmo tempo que preserva seu valor institucional.

Assim, a corporação consegue recuperar ou manter uma reputação a longo prazo. Afinal, as suas práticas proporcionam equilíbrio de poder, o que previne excessos e desvios de conduta.

As normas de conduta contribuem para a ética e norteia a conduta de uma empresa, pauta tão recorrente nos dias atuais. Essas são conquistas sustentadas pelos pilares da governança corporativa que se baseiam nos princípios básicos a fim de alcançar melhores práticas. Consequentemente, conseguindo melhores resultados. 

Quer entender melhor? Tenho certeza que você vai saber o que é governança corporativa se continuar a leitura!

Princípios básicos e essência

Existem princípios básicos que norteiam essa prática e que contribuem para uma boa governança. A estrutura deve ser orientada pelos princípios básicos que são nutridos pela essência.

Você tem alguma ideia de qual é a essência da governança corporativa? Nós já mencionamos anteriormente: a ética!

A fim de alcançá-la, os princípios básicos são 4: Transparência, Equidade, Prestação de Contas e Responsabilidade Corporativa. 

Transparência

A transparência é um princípio importante. Qualquer decisão, intensão, processo e organização deve ser deixado claro para todos os terceiros interessados. Ou seja, para os stakeholders. Dentre eles estão os parceiros, sócios, investidores, clientes e a própria população que pode ser afetada pelas decisões e aspectos em pauta. 

Uma organização transparente garante a confiança da população. Assim, conquista muitos clientes, além de investidores que preferem investir em negócios os quais tenham mais segurança. 

Equidade

A equidade garante a participação de todos os interessados na empresa. Claro, que cada um exercendo o seu devido papel. Porém, de maneira para que todos tenham voz e contribuam efetivamente para o crescimento da companhia. 

Afinal, a segregação de minorias, cargos operacionais e gênero, por exemplo, mostra-se muito prejudicial para todos. Somente através da inclusão a empresa contará com uma multiplicidade de visões que lhe garantem aproveitamento de oportunidades diversas através desses valores inclusivos. 

Prestação de Contas

A prestação de contas é o terceiro princípio que sustenta a governança corporativa. Ela consiste na apresentação e declaração das movimentações financeiras a qual deve ser clara, objetiva e acessível. 

Nenhuma omissão deve ocorrer. Mas caso aconteça, ou seja, caso a gestão não tenha sido transparente, é necessário que a ela preste contas. Afinal, os investidores estão envolvidos e ninguém quer injetar dinheiro em uma empresa que se omite das suas responsabilidades. 

Assim, prestando contas, a empresa mantêm a sua credibilidade, evitando polêmicas e problemas fiscais com o Estado. 

Responsabilidade Corporativa

Esse pilar trata da responsabilidade quanto à sustentabilidade. Afinal, uma organização responsável atua sempre de acordo com o meio ambiente, de maneira a não o agredir. Assim, não agredindo o meio ambiente, a corporação também atua para o bem estar da sociedade. 

Portanto, é preciso que os recursos naturais sejam preservados assim como a qualidade de vida da sociedade na qual o negócio está inserido. 

Além do mais, os usuários e clientes estão cada vez mais conscientes e ativos no processo de compras. Além disso, estão envolvendo-se e se tornando ativos politica e ambientalmente. 

Portanto, assumindo essa postura, a corporação se torna referência no mercado. Além de evitar punições jurídicas, as quais estão cada vez mais rigorosas.

Esses são os quatro principais pilares da governança corporativa. Veja agora todas as posturas para uma caminhada em direção à ética.

  1. Participação
  2. Estado de direito
  3. Transparência
  4. Responsabilidade
  5. Orientação por consenso
  6. Igualdade e inclusividade
  7. Efetividade e eficiência
  8. Prestação de conta (accountability)

Então agora você já sabe bem o que é governança corporativa. Está esperando o que para continuar a leitura e descobrir os benefícios que você estava perdendo?

Benefícios

Você com certeza já percebeu grandes benefícios enquanto lia sobre os quatro pilares da governança corporativa como a possibilidade de traçar objetivos estratégicos mais claros e assertivos, bem como evitar erros no trajeto. Já deve ter percebido que através dela é possível evitar abusos como o abuso de poder, o qual pode levar a roubos e fraudes. 

Uma empresa transparente e que pensa nos stakeholders também tem crescimento garantido, pois passa confiança. Dessa forma, os relacionamentos são aprimorados e atrai-se mais sócios, investidores e clientes. Além de garantir destaque no mercado e reconhecimento de marca. 

Além disso, evita fraudes, erros estratégicos, abusos de poder, mantem-se um bom relacionamento com os stakeholders e atrai parceiros e sócios. 

Agora você já sabe o que é governança corporativa e todas as suas vantagens. Então está esperando o que para começar a implementá-la no seu negócio?

Por onde começar?

Vamos entender rapidamente como você pode começar a investir nesse sistema. Não é complicado, mas é preciso que alguns atributos estejam estabelecidos. Então vamos ver quais são!

Estabelecer uma hierarquia clara

Não importa qual seja a hierarquia da organização. Seja vertical ou horizontal o importante é definir claramente quem é responsável por cada tarefa e a quem cada colaborador deve responder.

Por mais que alguns atendam mais de um departamento ou equipe com seus serviços, é necessário que o comando esteja centralizado a fim de manter a organização. 

No entanto, nada disso adianta se a hierarquia da empresa não é compreendida e respeitada por todos. Uma parte dessa falta de aceitação pode ocorrer por falha na comunicação e ausência de clareza no que tange as relações interpessoais. 

Acompanhar e registrar projetos

Planejar, executar, acompanhar e registrar. Esse é o passo a passo que deve ser realizado para garantir o controle dos projetos. O acompanhamento e o registro deles devem ser realizados em reuniões periódicas com pautas bem estabelecidas. 

Afinal, uma companhia sem controle administrativo está perdida e entregue à mare do mercado de trabalho. 

Uma boa dica é que as atas sejam de responsabilidade rotativa. Assim, todos os colaboradores ficam inteirados e familiarizados com o processo. Assim, ao serem desenvolvidas devem ser arquivadas para a realização das prestações de contas.

Formar um conselho consultivo

Formar um conselho que abranja diferentes personalidades e pensamentos é importante a fim de garantir opiniões distintas que contribuam para um embasamento em diferentes áreas e com pontos de vistas variados. 

O processo se dá através de reuniões com a administração da empresa. Nesses encontros, ambos opinam sobre objetivos e necessidades orientados de acordo com as demandas e obrigações do negócio. 

No entanto, essas reuniões acontecem apenas algumas vezes ao ano, uma vez que tratam de assuntos de médio e longo prazo. 

Esses são os primeiros passos para estabelecer esse sistema na sua empresa. Gostou de saber o que é governança corporativa? Conhece alguém que não  sabe o que é governança corporativa? Compartilhe com ela esse artigo!

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn