outsourcing_nvoip
Livia Nonato

Livia Nonato

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on reddit
Share on email

Sabe o que é outsourcing?

A gestão de uma empresa exige vários esforços e muita organização. Pensando nisso, alguns segmentos optam pelo outsourcing de serviços para auxiliar na performance de uma atividade de forma indireta.

O outsourcing tem ganho cada vez mais espaço no meio corporativo.

De forma simples, essa prática é muito parecida com a terceirização de serviços. Mas há uma diferença significativa.

Nessa “nova” prática, a sua empresa e a prestadora de serviços funcionam como verdadeiras parceiras.

Ou seja, você tem um trabalho que é feito fora do office, mas que está alinhado com a sua empresa.

Então, ficou curioso? Hoje vamos te apresentar a definição de outsourcing e como ele funciona. Acompanhe!

O que é outsourcing?

Muito além da redução de gastos na sua empresa, a ideia do outsourcing é “passar a bola” para um parceiro especialista. Ele será o responsável por aprimorar a performance daquela função.

Ou seja, você procura por uma outra empresa ou profissional independente para realizar uma atividade que o seu time não tem a expertise para desenvolver.

Em muitos casos, essa prática é adotada quando o empreendedor percebe que não consegue dar conta de uma função específica e pode aprimorar o serviço com um parceiro externo.

E se você acha que essa prática se restringe apenas a atividades tecnológicas ou de comunicação (que são as mais comuns) está muito enganado.

As funções podem variar de tarefas operacionais até atividades complexas, tudo depende do perfil da empresa.

Agora, vamos falar com mais detalhes dessa prática.

No senso comum, o outsourcing é tratado uma forma de terceirização de serviços.

Você vai encontrar informações e textos que abordam a temática dessa maneira, e afirmam que são sinônimos.

Mas é importante entender a diferença entre ambos para realmente avaliar se é uma iniciativa que pode ser interessante para o seu negócio.

Explicando por partes, o termo inglês “out” significa fora, e o “source” faz referência a origem ou fonte.

Sendo assim, em tradução para o português, podemos compreender esse termo como um trabalho fora da origem do negócio.

Em suma, podemos definir o outsourcing como uma prática e recurso de gestão empresarial.

E o objetivo do uso desse recurso é aprimorar processos, ganhando como resultado mais rapidez e eficácia em uma atividade.

Então, quer saber como o outsourcing pode ser funcional na sua empresa? Continue a leitura que vamos te apresentar mais características.

Como funciona essa prática?

Mais comum do que você imagina, essa é uma prática bastante popular no mundo dos negócios.

A grande diferença para terceirização é a forma como esse processo é conduzido.

No outsourcing, você contrata outra empresa para atuar solucionando alguma “dor” do seu negócio.

Geralmente, a atividade que passa para o modelo out era desempenhada pelos seus próprios colaboradores.

Durante a implementação do outsourcing, você deve tirar um tempo para estudo e análise da possível empresa parceira.

Afinal, antes de mais nada, você tem que ter certeza que seu outsourcing vai ser assertivo. Além de olhar minuciosamente se essa empresa não atende a algum concorrente do seu empreendimento.

Isso será fundamental, pode acreditar.

Esse recurso traz bons retornos na área financeira, além disso, contribui (e muito) na qualidade do trabalho desempenhado.

Para você entender realmente a diferença da terceirização para o outsourcing, vamos falar de exemplos comuns dos dois modelos.

Um processo de rotina no modelo de terceirização entre empresas é a contratação de profissionais de serviços gerais, consultoria, call center.

Bem como a terceirização da parte financeira da sua empresa, a partir da contratação de escritórios de contabilidade, por exemplo.

Já no modelo de outsourcing, você pode ter esse profissional externo atuando dentro da sua empresa mesmo. Cuidando de um departamento inteiro ou de uma atividade em específico.

Assim, você terá como retorno um tempo maior para focar em ações prioritárias. Afinal, o profissional outsourcing vai tirar uma sobrecarga de trabalho interna.

Ou seja, não é uma responsabilidade direta da sua empresa, basta que você se comunique e acompanhe os resultados externos gerados pela empresa parceira.

Com isso, você pode (e deve) direcionar os seus colaboradores para outros processos (o que vai trazer um resultado significativo no funcionamento do seu time).

Condições legais

De acordo com a legislação, você não pode terceirizar um serviço que seja ligado a atividade principal da sua empresa.

Além disso, é fundamental que você conheça e análise a empresa que seria sua parceira out.

Sobretudo porque, caso o profissional faça um serviço ao qual ele não tem habilitação técnica para a função, estará desenvolvendo uma atividade ilegal.

A dica é: mapeie o mercado (avaliando qual o melhor custo-benefício), estude sobre a empresa (para validar se a parceira cumpre os requisitos esperados) e somente depois contrate.

Por exemplo, você deve avaliar se a empresa não atende a um concorrente do seu negócio. E, ainda, se é a melhor do segmento para atender àquela especialidade.

Além de, claro, também ser necessário paramentar o ROI desse investimento.

Assim, você consegue visualizar de forma clara quais as demandas necessárias ao seu negócio e quais as metas que devem ser batidas pela empresa outsourcing.

Os colaboradores ou a empresa parceira de outsourcing não são subordinados ao contratante.

Justamente por essa questão que os funcionários externos não podem estar ligados a execução de atividades ligadas ao objetivo social da empresa.

Sendo assim, fica vedado à empresa parceira a responsabilidade de cumprir apenas as funções descritas em contrato.

Tipos de outsourcing

Em resumo, você já sabe o que é essa prática e algumas das suas características. Sendo assim, podemos falar especialmente dos tipos de outsourcing para você compreender qual o modelo melhor se encaixa ao seu negócio.

1 – Estratégico

Nesse modelo, o relacionamento entre a sua empresa e a contratada é estreito. Ele funciona no sistema de aliança, como falamos antes.

É esse tipo é considerado estratégico porque o objetivo é o desenvolvimento de uma ação estruturada entre a sua empresa e o negócio outsourcing.

Desse modo, você consegue ter uma melhor gestão, a partir de um acordo feito entre as entregas do profissional out que exerce uma função estratégica junto as outras atividades da sua empresa.

2 – Tático

Um ponto importante para muitas empresas é a redução de custos. E esta é uma prática de fato notória, independente do tamanho do seu negócio.

No outsourcing tático, você contrata um profissional externo com o propósito de economizar. Ou seja, o contratado exerce uma atividade de específica, mas que não é do tipo primordial e tão estratégica.

3 – Co-sourcing

Esse é o tipo mais visado de outsourcing. Ele é o tão falado modelo de parceria. Nesse formato, ambas as envolvidas tem que lidar com as responsabilidades e riscos.

4 – Offshoring

Esse, talvez, seja o modelo de contratação de serviço externo menos convencional.

Então, sabe quando uma empresa nacional contrata um do exterior para prestar algum serviço? Esse é o tipo de outsourcing offshoring.

É comum que esse tipo de contrato ocorra para suprir alguma demanda tecnológica da sua empresa.

Principalmente no caso de negócios inovadores, às vezes, o recurso necessário (seja em forma de conhecimento ou serviço) não é de fácil acesso na região onde opera a organização.

Sendo assim, a sua empresa pode buscar um parceiro internacional para solucionar a tarefa/função. E, como consequência, você cria um networking fora do país de origem.

Ótimo, não é mesmo?!

Ainda temos dois tipos de para te apresentar, continue a leitura do artigo.

5 – In house

Em muitas empresas ter colaboradores trabalhando de forma presencial no escritório é essencial. Muitos gestores optam pela equipe física para ter mais controle dos processos.

E assim conseguem atingir melhor as suas metas e alinhar pontos de cultura organizacional. Então, se identificou com esse perfil?

Se você prefere contar com uma equipe interna e, mesmo assim, precisa de uma empresa out como parceira, pode se adaptar ao modelo in house.

Nesse tipo de outsourcing, você e o profissional fazem um contrato de prestação de serviço dentro das dependências do seu negócio.

Com isso, ele consegue estar imerso ao dia a dia da empresa, mesmo tendo uma função externa.

Porém, é preciso ter atenção as condições contratuais!

Deixe toda a documentação muito clara e ajustada com o seu departamento jurídico para não acabar evadindo nenhuma cláusula estabelecida no outsourcing.

6 – Off-site

O último modelo de outsourcing é o off-site.

Este é o formato de parceira entre empresas que oferece uma solução ao cliente fora do espaço físico da empresa contratante.

Ou seja, você conta com um profissional externo. Mas ele “resolve” o problema em contato direto com o consumidor nas dependências da empresa outsourcing.

Em suma, ele faz a função contratada de um outro espaço físico e o seu cliente tem contato com as duas organizações. A sua empresa e a contratada para o trabalho out.

call center

Benefícios de implementar essa prática ao seu negócio

Ter parceiros é importante para qualquer negócio, mas a nível contratual (já que envolve investimento) você passa ter outras vantagens.

No sentido mais restrito, você passa a ter mais liberdade em alguns pontos e um novo olhar sobre a função desempenhada pela empresa outsourcing.

Então, saiba os principais benefícios de um implementar um dos modelos outsourcing ao seu negócio.

1 – Equipe direcionada

Além de uma boa solução de mercado, você precisa de colaboradores que realmente entreguem o que lhes foi proposto.

Engajados e capacitados, eles podem levar o seu negócio a um novo nível. Pensando nisso, você precisa saber o momento de direcionar um profissional, dando foco ao máximo desempenho dele.

Além do desenvolvimento pessoal, é preciso ter foco. E nesse sentido ter uma equipe direcionada às suas prioridades é fundamental.

Com um parceiro outsourcing, você consegue segmentar as prioridades de cada função.

Sendo assim, os seus colaboradores ganham mais tempo para dar atenção ao que realmente importa. Desse modo, você atinge melhores resultados.

Essa é uma consequência direta da implementação do outsourcing.

Nos seis modelos de outsourcing, você reduz a carga de trabalho dos seus colaboradores com a implementação de um especialista na função.

A dica é: conheça muito bem o seu negócio para avaliar se é o momento de adotar o outsourcing a uma atividade ou não.

2 – Redução de custos

Você pode se perguntar, como reduzir custos se terei uma empresa externa para pagar? Simples, os custos operacionais não serão mais a sua responsabilidade.

Esse é um gasto oneroso para empresas (por definição, gasto operacional é todo o valor que um empresa usa para o seu funcionamento).

Então, capital humano, estrutural, tecnologias e sistemas fazem parte desse conjunto.

Com uma contratação outsourcing, você economiza nas contas mais rotineiras, como luz, equipamentos e encargos trabalhistas.

Ao mesmo tempo em que ganha mais funcionalidade no desempenho de uma função a qual você não é especialista.

Além disso, você não precisa investir em treinamentos e capacitações para cada um dos seus colaboradores. Essa é uma responsabilidade da empresa parceira.

Então, se você for analisar além da superfície, a sua economia pode ser ainda maior ao investir nesse modelo.

3 – Diferencial competitivo

Ter algo que te diferencia no mercado – que sabemos estar cada vez mais competitivo – é essencial.

O que na sua empresa faz ou entrega de diferente? A resposta para essa pergunta é traduzida no feedback dos clientes.

Mas essa é uma razão a mais para você buscar a excelência. Cliente satisfeito compra mais e cria um relacionamento de fidelidade com a sua marca.

E nisso o outsourcing pode te ajudar.

Com especialistas atuando, no mesmo espaço ou não, você melhora a performance da sua empresa.

E, desse modo, entrega um produto de qualidade superior, fazendo com que a sua cartela de clientes percebam as melhorias.

E como consequência desses aprimoramentos, você pode acabar aumentando ainda a sua margem de lucro.

Considerações

Viu só como o outsourcing pode ser interessante para o seu negócio? E, além disso, se você está procurando por mais soluções com bom custo-benefício e qualidade, precisa conhecer a telefonia digital.

De forma simples, esse é um sistema de telefonia pela internet e, por essa razão, você tem um custo mais baixo em tarifas e serviços correlatos.

Ainda, conta com planos de telefonia sem fidelidade e burocracias. Quer saber mais sobre isso? Fale agora mesmo com um dos nossos especialistas.

Espero que você tenha curtido esse conteúdo, continue acompanhando o blog da Nvoip.

Até a próxima!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email