Custo Operacional: o que é e como reduzir
Ana Carolina Castro

Ana Carolina Castro

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on reddit
Share on email

Custo operacional: o que é e como reduzir

Ao dar início a um negócio é muito importante estar atento às questões administrativas. Revisitar e estudar pontos estratégicos, como o custo operacional, é necessário. Quer saber mais sobre esse tema? Então esse texto foi feito para você.

Para ter uma empresa funcionando em sintonia, você é fundamental se preocupar com branding, localização física e digital, e claro as finanças.

Muito se fala sobre o aspecto financeiro de uma empresa, principalmente sobre custo operacional. Mas você sabe o que ele realmente é?

Nesse artigo vamos conversar sobre custo operacional. Explicar o que ele é, como identificá-lo e medidas para diminuir seus gastos nesse segmento.

Se você se preocupa com o rumo do seu empreendimento, esse artigo pode te ajudar. Continue a leitura.

O que é “custo operacional”?

Custo operacional é o conjunto de gastos relacionados com o funcionamento do empreendimento. Sem esse tipo de custo não é possível tocar a empresa.

O pagamento de salário dos colaboradores, aluguel do espaço físico, compra de materiais secundários – como papel, caneta, copos – estão inseridos nos custos operacionais.

Podemos dividir os custos operacionais entre:

  • Administrativos – remuneração, equipamentos de escritório, por exemplo;
  • Financeiros – pagamento de juros e emissão de notas fiscais;
  • Não recuperáveis – quando o valor gasto em dinheiro não pode ser reembolsado, como no pagamento de multas, por exemplo;
  • Representativos – ligados a representação da empresa, como brindes, alimentação e viagens empresariais;

Custo operacional ou investimento?

Um ponto importante para análise do tema é a distinção da ideia de investimento e custo operacional.

Embora ambos tenham o gasto de dinheiro como fator principal, a diferença entre eles é significativa.

Quando a empresa adquire algo que implica diretamente no aumento do lucro ela está fazendo um investimento.

A compra de máquinas novas, o treinamento dos colaboradores, a aquisição de um novo software ou um outsoucing, tudo isso implica diretamente no lucro final.

Ou seja, é um valor em dinheiro que foi destinado a um “gasto” que traz lucro (em um sentido abrangente), então é considerado um investimento.

Então, quando a empresa desembolsa capital com itens que não tem ligação direta com a produção, é considerado um custo operacional – uma vez que influencia diretamente na produção já torna-se investimento.

Por que reconhecer os custos operacionais?

Saber a origem dos custos operacionais é de grande importância para ter uma gestão alinhada.

Não só por indicar uma organização administrativa da empresa, mas também como auxiliar no controle financeiro da mesma.

Através do mapeamento desses custos é possível:

  • Realizar uma precificação assertiva – ao reconhecer os custos operacionais torna-se possível realizar o rateio dos custos no valor final do produto/serviço;
  • Perceber desperdícios – através desse controle financeiro é possível localizar onde e como está sendo gasto o dinheiro da sua empresa, depois você pode avaliar se o valor que está aplicado faz sentido ou não;
  • Oportunidades de investimento – ao controlar os custos operacionais fica mais fácil entender onde aplicar uma melhoria e reconhecer uma oportunidade de investimento, entre outros.

Dessa forma, o controle dos custos operacionais contribui com o bem estar geral da empresa.

Mas tratando-se do aspecto financeiro, além de reconhecer os custos operacionais, é necessário entender como podemos reduzi-los.

Maneiras de reduzir o custo operacional

Em resumo, você já sabe como identificar o custo operacional do seu negócio. No entanto, também é importante saber como diminuir o valor aplicado a esse segmento corporativo.

Existem diversas formas de fazer cortes nesse tipo de custo. Porém, elas variam de acordo com o empreendimento.

Dessa modo, o ideal é que você investigue bem qual corte pode ser feito e em que área – levando em consideração o quanto àquele gasto faz sentido para sua empresa.

Alinhamento com a equipe

A comunicação com os colaboradores deve sempre existir. Além de ajudar na manutenção do clima organizacional, essas conversas podem ajudar o gestor a compreender aspectos que ele sozinho não conseguiria.

Os custos operacionais são ligados ao dia a dia da companhia, buscar informações diretamente com aqueles que usufruem dos bens comprados é o mais sensato.

Promover bate-papo com todas as equipes e tomar conhecimento do ponto de vista deles é algo imprescindível.

Isso vai contribuir para o real entendimento dos custos operacionais, além de também contribuir para a manutenção correta dos aparelhos e dispositivos relativos à esse tipo de custo.

Por exemplo, os gastos com a estrutura física do seu office, de sistemas de operação ou até mesmo os recursos mais simples como os materiais gráficos da empresa.

Com esse alinhamento de equipe funcionando, vai ser mais fácil reduzir o custo operacional.

Reavaliar os processos

Um mapeamento de processos é um grande aliado de uma empresa.

Além dele permitir que o gestor compreenda quais são as etapas da produção, seja do produto ou serviço, o mapeamento contribui no reconhecimento dos custos operacionais.

Ao entender os processos e quem participa deles, traçar os custos se torna uma tarefa mais tranquila.

Assim é possível compreender quais os processos ainda fazem sentido para o cenário atual da organização.

Compreendendo que custo operacional é aquilo ligado a manutenção dos processos, como salário, aluguel, insumos secundários, alimentação e outros, revisitar os processos significar ver o que está sendo benéfico para a produção.

Outsourcing

Algo que se tornou popular no meio empresarial que ajuda no corte dos custos é o outsourcing.

Em resumo, essa é uma prática de terceirização de processos que podem ser melhores executados por empresas externas.

O outsoursing é compreendido como um investimento, por ser uma estratégia que implica na produção de lucro final. Porém, ele atua diretamente no corte de custos operacionais.

Ao contratar um parceiro externo para realizar um processo que era feito na sua empresa, os custos com pessoal, local de trabalho e instrumentos administrativos é anulado.

Isso auxilia na diminuição do custo operacional da área, e consequentemente no valor final do produto/serviço.

Procurar novas tecnologias

O uso de tecnologias e softwares no cotidiano da empresa é uma realidade a muitos anos.

Alguns programas e serviços tecnológicos são usados para ajudar na organização e em processos secundários da empresa.

O mercado tech cresce diariamente e estar antenado nas novidades vai te auxiliar na descoberta de oportunidades.

O custo com telecomunicação é enquadrado como custo operacional e existem alternativas que implicam na redução de tais gastos.

A telefonia digital é uma solução tecnológica que vai gerar uma economia significativa ao seu negócio.

Com essa tecnologia você pode realizar ligações diretamente do computador, celular ou tablet. Com essa mudança simples, você já reduz o custo com telefones fixos, por exemplo.

Além disso, com um sistema de telefonia desse tipo, toda a operação passa a ser 100% em nuvem, tirando a obrigatoriedade de ter um PABX físico em sua sede.

Assim você tem mais mobilidade para a comunicação da sua empresa. Já que o seu ramal estará sempre disponível – basta ter uma conexão com a internet.

A utilização de novas tecnologias nas operações empresariais contribui na automatização de tarefas e atividades, o que influencia diretamente no tempo de produção e qualidade do produto final.

número virtual

Atualize os fornecedores

Fornecedores são aqueles que entregam a você os insumos aos quais sua empresa não produz internamente.

Uma construtora, por exemplo, tem como fornecedores aqueles que oferecem o cimento, o tijolo, os pregos, e outros itens que a própria construtora não produz mas precisa.

Normalmente, os valores dos materiais adquiridos por fornecedores são negociados de acordo com a quantidade e necessidade da empresa contratante.

Ter uma base grande de possíveis fornecedores indica que a sua empresa tem mais possibilidade de negociação, tendo conhecimento de quais valores estão dentro da sua realidade.

Atualizar a rede de fornecedores e as negociações feitas com os mesmos, ajuda na redução de custos de todo o processo.

Invista

Pode parecer estranho, para reduzir custo operacional é preciso investir, ou seja, gastar? Sim!

Nada adianta querer reduzir os custos operacionais se os canais de produção utilizados são velhos e precisam de manutenção.

Se o ambiente de trabalho tem falta constante de itens auxiliares.

Se os colaboradores não estão capacitados o suficiente ou não compreendem a importância de diminuir o desperdício.

Saber a hora de investir em otimizações na sua empresa é uma grande estratégia.

A curto prazo pode indicar um gasto significativo, porém a longo prazo os benefícios irão superar tais gastos.

Um investimento certeiro e bem analisado contribui para a empresa em diversos aspectos. Para isso é importante pesquisar bem sobre as novas oportunidades de investimento.

Independentemente do setor da sua empresa, um investimento em telecomunicação é sempre bem visto. Seja no que se refere ao comercial, no atendimento ao cliente, nas vendas por telefone, ou até mesmo na comunicação interna.

Uma opção é conhecer mais sobre a telefonia VoIP. Através de um número virtual, você tem mais possibilidades para a comunicação empresarial, principalmente mais abrangência nacional.

Tudo isso, influencia diretamente nos resultados das suas vendas e na satisfação dos clientes.

Então, ficou curioso? Fale agora mesmo com um dos nossos consultores e tire suas dúvidas.

Espero que esse conteúdo tenha te ajudado. Continue acompanhando o Blog da Nvoip.

Até a próxima!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email